A importância do sofrimento e da tristeza em nossas vidas

Admiro muito o Professor Laércio Fonseca.  Ouço e procuro praticar suas aulas constantemente e o considero uma grande inspiração para o meu trabalho interior.

O Prof. Laércio é físico, cientista, espiritualista universalista, escritor, músico, cantor, médium, sensitivo, ufólogo e comunicador.  Este post foi escrito a partir das anotações que fiz em uma de suas aulas e decidi compartilhá-las com vocês, porque sinto que é um tema fundamental para compreendermos as mudanças que estamos vivendo no planeta Terra.  Espero que você aproveite!

Sofremos porque somos almas esquecidas e enclausuradas dentro de corpos.  Daí vem o sentimento profundo de solidão.  A tristeza, por sua vez, vem desse sentimento de solidão.  A ignorância é a causa fundamental do sofrimento.

A boa notícia é que podemos romper com esse sofrimento, aqui mesmo na Terra. Como vencer o obstáculo da solidão?  Viva o silêncio!

Sentindo-nos presos ao nosso corpo alimentamos a solidão.  A  meditação é um caminho para nos desvencilharmos desse sentimento, mesmo vivendo a nossa experiência humana na Terra.  Quando o nosso espírito estiver pronto o nosso corpo também estará.

Estamos vivendo uma revolução que afeta diretamente o nosso espírito.  Enfrentar a solidão através da própria solidão ! Em outras palavras:  estamos vivendo o despertar para descobrirmos a nós próprios.  O silêncio é o maior de todos os mestres.

Jesus já dizia:  “buscar o espírito e despertar é a iluminação”. Fazer de nós mesmos o nosso centro é a questão.  Deixar o silêncio ser o nosso verdadeiro mestre, não temer o silêncio.

Romper com a ignorância também é parte do processo de transmutação do sofrimento.  Viver buscando a moderação, a harmonia, o caminho do meio, como nos ensinamentos budistas, leva ao rompimento cada vez maior da ignorância, ampliando nossa consciência e permitindo nos libertarmos cada vez mais das amarras do ego, das ilusões. Assim, podemos avançar em nosso caminho espiritual que é o contato cada vez maior com a nossa alma cósmica.  A solidão e a tristeza ocorrem, porque perdemos o contato com a nossa alma cósmica.

Por isso, volte-se para si mesmo!  Pare de procurar no outro ou nos outros ou fora de você aquilo que está dentro de você mesmo:  o seu eu superior.  E então o amor, decorrência da harmonia, poderá expressar-se, materializar-se  através de atos.  Em outras palavras:  não perca seu tempo querendo mudar a vida dos outros.  Mude a sua, descubra a si próprio e desperte !

No poema de Lao Tsu, fica claro que as regras são criadas nas trevas:

“Quando o homem deixou de viver pela sua verdadeira alma, foi decretada a autoridade paterna e a obediência dos filhos.  E quando toda uma sociedade perdeu a sua própria alma, foi decretada a autoridade do governo e a lealdade dos cidadãos”.

Seja um guerreiro da Luz!  Não tenha medo da solidão e trilhe seu caminho espiritual, a base para uma vida plena.

Fonte:  Prof. Laércio Fonseca  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s