Arquivo da categoria: Energia do universo

O valor das terapias vibracionais

Atualmente contamos com inúmeros tipos de terapias integrativas e complementares.  Dentre elas, estão as terapias vibracionais, que são as que tratam as pessoas por meio de energia e informação.  Entre elas estão:  reiki, biomusicoterapia, cromoterapia, johrei, toque quântico, radiesetesia, radiônica, entre outras.

O princípio básico das terapias vibracionais é o de que o nosso corpo, apesar de estar em um estado de matéria, também é uma forma de energia, ou seja, o arranjo molecular do corpo físico é uma complexa rede de campos de energia e informação totalmente entrelaçados.

Edgar Cayce, um paranormal norte americano afirmou em 1928:  “O corpo humano é composto de vibrações elétricas. Cada átomo e elemento do corpo, cada órgão e organismo tem sua unidade de vibração necessária à manutenção e ao equilíbrio desse organismo.” Ele fundou, em 1931, a Association for Research and Enlightenment, que ajuda, até hoje, pessoas a transformarem suas vidas levando em conta corpo, mente e espírito.

Além do nosso corpo “físico”, também temos outros corpos de energia sutil que desempenham papel fundamental em nossa saúde.  Antes de chegarem ao corpo físico, as doenças se manifestam nesses corpos sutis e é nesse ponto que as terapias vibracionais também são de grande ajuda, pois atuam na harmonização ou correção das disfunções presentes nestes corpos.

A cronobiologia, ciência que estuda os fenômenos biológicos recorrentes, nos ajuda a compreender a influência das questões energética e informacional em nossa saúde.  Ela afirma que nosso corpo está em constante mudança, ou seja, aproximadamente 90% dos átomos do nosso corpo são renovados a cada 3 meses. A nossa pele se renova a cada mês.  O estômago troca seu revestimento a cada 4 dias.  Um detalhe importante é que a cada replicação celular, a cópia é feita pela última informação e não pela informação que existia quando fomos concebidos. Assim, as doenças nada mais são do que informações.  Em outras palavras, as células do nosso corpo morrem ou se renovam constantemente para nos manter vivos!

Assim, a nossa vida é cíclica em vários sentidos, não só no sentido cronológico. Graças a esses ciclos, nós estamos vivos.  É fácil deduzir o quanto viver plenamente representa caminharmos pelos ciclos da vida levando em conta os vários aspectos da nossa existência:  nosso ambiente, nossas crenças, atitudes, comportamentos, pensamentos, consciência, mente, sentimentos, emoções, interesses, escolhas, contextos de vida…que certamente influenciam nossas células o tempo todo.

Um detalhe importante quando nos referimos às terapias vibracionais é que para podermos alterar (harmonizar, tratar, cuidar) dos nossos corpos físicos, também temos que considerar a energia que vibra em frequências que estão além do plano físico. E então, entramos na questão da espiritualidade ou tudo que vai além da percepção mundana da nossa existência.

Existem frequências harmônicas com as quais toda a forma de vida está sintonizada. O corpo humano é constituído de frequências que formam um campo equilibrado quando a pessoa está saudável.  As vibrações do corpo saem facilmente de sintonia quando, por exemplo, a pessoa sente estresse físico ou emocional e não sabe lidar saudavelmente com ele.

Em termos mais práticos e mensuráveis:  “Indivíduos saudáveis ressoam numa faixa entre 62 e 68 megahertz (MHz). Pessoas doentes vibram entre 20 e 62 MHz. Quando você contrai um simples resfriado, sua taxa vibratória desce para 58 MHz. Em presença de cândida (uma infecção sistêmica por fungos), a vibração é de 52 MHz; em caso de câncer, de 42 MHz. Uma vez iniciado o processo de morte, a frequência baixa para 20 MHz.  Pensamentos negativos podem baixar a frequência do corpo em apenas três segundos. Pensamentos positivos  conseguem elevar essa frequência ao nível ideal em 21 segundos”.

As terapias vibracionais implicam em tratar por vibrações, frequências ou bioinformações que ajudarão todos os corpos a resgatar sua ressonância harmônica saudável.  Elas funcionam pelo mecanismo da ressonância com o campo energético e informacional da pessoa, permitindo assim identificar o que está em desequilíbrio e enviar energias e/ou frequências e/ou bioinformações harmonizadoras de tratamento, que conduzirão ao restabelecimento do equilíbrio energético nos vários níveis dos corpos sutis e físicos do organismo da pessoa tratada.

Desde a concepção no ventre de nossas mães, o crescimento e o desenvolvimento do nosso corpo físico, até a nossa velhice, são afetados não só pela genética (padrões moleculares herdados dos nossos pais e antepassados), mas também pelos padrões energéticos superiores da nossa alma.  Como afirma o Dr. Richard Gerber: “Um sistema de medicina que negue ou ignore a existência do espírito será incompleto, porque exclui o atributo mais importante do ser humano, a sua dimensão espiritual” .

Como tratamentos integrativos e complementares, as terapias vibracionais, bem aplicadas por profissionais de saúde qualificados e preparados para este trabalho, conduzem à  transformação curativa na mente, no corpo e no espírito da pessoa.

Leia também: A importância da mente e da consciência ampliada no processo de cura

Terapia:  escolhendo a melhor para você

Fonte de Pesquisa:

Fonte:  Internet site de jackzennectoux.

Artigos da Revisa Saúde Quântica (Grupo Fisioquantic)

Medicina Vibracional – Richard Gerber (Editora Cultrix)

Mesa Quântica Estelar:  jornada da Luz!  

Tenho a convicção de que o caminho mais importante de nossas vidas é o caminho interior, o caminho que escolhemos para trilharmos dentro de nós mesmos.  Para isso, temos que estar realmente dispostos e com coragem de buscar a verdade e acolhê-la com um discernimento que vai além do intelecto, uma compreensão que transcende a visão material da vida.

Buscar respostas, porque temos muitas dúvidas, é natural.  E a revolução das terapias holísticas ou integrativas contribuem neste processo.  A Mesa Quântica Estelar (MQE) é uma dessas revoluções, que já está presente no mundo todo, por meio de mestres e operadores que fazem parte de um exército de trabalhadores da Luz.

Quando a Mesa Quântica Estelar (MQE) me convocou (sim, me convocou!) a conhecê-la e incorporá-la ao meu trabalho de terapeuta, eu estava me aprofundando na reflexão do porquê e para que ser terapeuta, além de um trabalho profissional.  Por quem ser terapeuta?

E, então, tive a reconfirmação de que ser terapeuta está ligado, acima de tudo,  ao meu caminho de vida, porque ser terapeuta, para mim, representa o meu sonho de infância: aprender e ensinar, buscando sempre a verdade! E sempre junto com outras pessoas.

Estamos envolvidos, diariamente, com ilusões.  Buscamos fugas que nos libertem da dor.  Disse Jesus: “Buscai a verdade.  E a verdade vos libertará.”   A MQE coloca a pessoa numa posição que a faça entender qual verdade é essa que ela está buscando.  Mostra à pessoa do que ela precisa para se libertar.

Como bem resume Rodrigo de Aldebaran, canalizador da Mesa Quântica Estelar:  “Somos um planeta na terceira dimensão, que pertence a um sistema solar, inserido numa galáxia de 400 bilhões de estrelas, onde nosso Sol está na margem da mesma, ao lado de 100 milhões de conjuntos de galáxias ainda maiores que compõe o nosso Universo, que não é o único existente.  E isso é só 10% do que realmente existe entre os planos e dimensões paralelas.”

As muitas dimensões do Universo

Uau ! A partir desta visão, fica mais fácil compreender o que são as Consciências Divinas que administram aqui: o nosso Universo.  Estas Consciências fazem parte da administração universal, como se fossem “cientistas cósmicos” responsáveis pela tecnologia, criação e manutenção dos planetas e suas respectivas dimensões que irão suportar corpos físicos e espirituais, projetados especificamente para essas experiências planetárias. 

Tudo neste grande Universo é fundamentado em análises, pesquisas, planejamentos e projetos de seres comprometidos com a evolução natural das espécies de diversas raças interplanetárias, que vivem experiências nos planos vibratórios dos planetas em que se encontram, a partir de projetos com começo, meio e fim, supervisionados e direcionados pelos Comandos Estelares do Sistema Solar. 

Estamos vivendo uma transição que é fácil de ser constatada diante de tantas mudanças em nossas vidas e no planeta Terra.  Basta prestar atenção naquilo que nos acontece em níveis mais sutis e constatar fatos, acontecimentos cotidianos e extraordinários, que muitas vezes passam despercebidos para aqueles que estão vivendo suas vidas adormecidos por ilusões e supostas verdades divulgadas na mídia.

E então vêm as perguntas:  quem somos nós diante do Universo? O que estamos fazendo aqui?  O que temos que fazer daqui para a frente? Qual o sentido das nossas vidas?  Em nome de que estamos vivos e vivendo? O que realmente é nosso por direito humano?

De alguma forma, estamos sendo chamados para uma nova consciência diante da nossa vida individual e coletiva.  Dentro desse contexto, a canalização da Mesa Quântica Estelar, por Rodrigo de Aldebaran, por meio da psicofonia e da psicografia, surge como um presente Divino para auxiliar qualquer pessoa que busca autoconhecimento e transformação em sua vida.

O Projeto da Mesa Quântica Estelar contém bases, estruturas cósmicas e espirituais, operação e fundamentos dentro das leis e justiças cósmicas.  Ela trabalha com os Orixás, Guias e Mentores Espirituais, Elementais da Natureza, Comandos Estelares  de Luz, com a Radiestesia, a Radiônica, a Física Quântica, a Psiônica e tem elementos Cabalísticos, que dão uma grande base para auxiliar todas as pessoas.

Na Mesa Quântica Estelar não há tempo nem espaço. Por meio de ferramentas eletromagnéticas, impregnadas na Mesa Quântica Estelar, é possível eliminar, transmutar e encaminhar energias deletérias, ajudar a pessoa a ter uma conscientização da sua realidade atual, a harmonizar-se com a sua centelha divina, tudo isso para uma transformação ampla na vida da pessoa e para o bem do todo.

A beleza da Mesa Quântica Estelar também está na energia que nasce de dentro para fora da pessoa, influenciando-a e  direcionando-a para uma transformação natural, que já estava prevista, através de um auxílio ou de uma graça divina na vida dela.

Como é a Mesa Quântica Estelar?

O Projeto Mesa Quântica Estelar atualmente conta com mais de 100 professores e mais de 3.000 operadores dessa técnica, espalhados pelo mundo todo.

Mesa quântica estelar

Fisicamente, a Mesa Quântica Estelar é uma tábua de PVC com diversos gráficos da geometria sagrada, conhecidos também pelo inconsciente coletivo.  A mesa traz como se fosse uma “história” do processo de evolução espiritual da pessoa, levando em conta o passado, o presente e o futuro. Ela é atemporal.  Ajuda a mostrar onde realmente a pessoa quer chegar para realizar a sua missão.

O operador da Mesa Quântica Estelar, através de sua mente não racional, em estado Alpha, projeta as imagens ao universo, criando uma sintonia imediata e que trabalha a favor da Luz, do discernimento, do Amor para si próprio e para o cliente.  O terapeuta ou operador tem que estar sempre se aprimorando nesse processo, através do seu próprio trabalho interior.

A MQE pode ser consultada para várias finalidades:  autoconhecimento, questões que exigem mais clareza, para uma situação de dificuldade (saúde, profissional, afetiva, familiar, etc.) entre outras.

A MQE trabalha todas as áreas e aspectos da nossa vida.  Trazendo a luz onde há escuridão.  Basta ter o desejo e a vontade de auxiliar para operar uma Mesa Quântica Estelar. Esse é o primeiro passo e as portas se abrem naturalmente. Isso vale também para o cliente:  o primeiro passo é querer.  Querer mudar, transformar algo em sua vida.  Não precisa acreditar.

Nem sempre temos condições de entender verdadeiramente a nossa realidade.  O que parece prioridade, muitas vezes é só um sinal de que algo muito profundo, precisa ser reconhecido, acolhido, limpado, corrigido e transmutado em nossa vida.  Reconhecer o verdadeiro problema, a questão prioritária, é a proposta básica da MQE, um instrumento maravilhoso de autocura e evolução individual e coletiva.

O CAMPO:  leitura indispensável para quem quer conhecer a história da nova ciência

Se você quer conhecer a história dos verdadeiros avanços na ciência, leia o livro O CAMPO – EM BUSCA DA FORÇA SECRETA DO UNIVERSO, da jornalista especializada tanto na medicina convencional, quanto na medicina sistêmica, Lynne Mc Taggart (Editora Rocco, 2002).  Ela é uma referência internacional quando o assunto é medicina não convencional e também é uma palestrante internacional.

 

As descobertas relatadas em seu best seller, O Campo, justificam cientificamente como agem as terapias frequenciais. São histórias emocionantes das descobertas de cientistas do mundo todo e de suas lutas pessoais para desbravar novos caminhos para a ciência.  São centenas de estudos científicos relatados, uma oportunidade para você rever seus conceitos e crenças sobre o que é ciência e o que é científico.

Os estudos relatados em O Campo demonstraram cientificamente que:

  • A cura à distância funciona;
  • Podemos influenciar o mundo e o corpo com nossos pensamentos;
  • A visão remota existe;
  • As reações do nosso organismo não são ditadas unicamente pela química, e sim por frequências eletromagnéticas ultrafracas;
  • O universo é uma rede de energia e informação interligada e podemos acessá-la por meio de nossa intenção. Esta rede é o que ela descreve em seu livro como “o campo do ponto zero“.

Natal é para todos os dias!

Apesar do apelo comercial que se instituiu para a época, é no Natal que, de alguma forma, as pessoas ficam mais solidárias, amorosas, atenciosas, afetuosas, atentas a si próprias e aos outros, festejando, brindando, compartilhando, caprichando na comida, dando uma pausa, acolhendo ou sendo acolhido.

Esse espírito do Natal aumenta ou diminui de acordo com o nosso momento, com a nossa idade, com o contexto de nossas vidas, mas nunca deixa de existir. Mesmo quando uma pessoa está triste ou não tem boas lembranças do Natal, esse período sempre representará a possibilidade do amor, a esperança de algo melhor.

E por que será que, somente nessa época do ano, a maioria das pessoas se dá conta do potencial do espírito do Natal? Por que será que somente uma vez ao ano nos sentimos estimulados a fazer algo que envolva cuidar, confortar, celebrar, vivenciar a abundância, compartilhar, solidarizar, acolher, prestar atenção, presentear, sentir compaixão, inclusive por nós mesmos? Sempre me fiz essa pergunta e, de uns tempos para cá, o Natal, para mim, é vivido todos os dias! Esse sentimento tem influenciado muito positivamente a minha vida.  Se esta minha abordagem soa estranho para você, lhe convido a refletir sobre o seu Natal.

Você já pensou no que está por trás dos acontecimentos, tradições e hábitos que permeiam a época de Natal? O que representa para você a reunião com a família? As confraternizações com os amigos e colegas? As cestas de Natal que vão para instituições beneficentes?  As ações de caridade que se intensificam nessa época? O que você realmente gosta no Natal?  O que representa montar a árvore de Natal ou enfeitar a sua casa? Pergunte ao seu coração:  como você se sente e se comporta no Natal e nos outros dias do ano? O que você sente que está por trás de tudo que acontece nesse período? Acredito que ao responder essas perguntas a você mesmo, sua percepção do Natal começará a se transformar em algo que vai muito além de eventos sociais, cultura, tradição e religião.

Por meio desse exercício contínuo de viver e questionar o Natal, comecei a sentir e percebê-lo como algo que está ou não dentro da gente.  Não existe “mais ou menos Natal”.  Natal é a certeza da possibilidade de nos acolhermos, independente de como estamos e como somos e, na mesma medida, acolher os outros.  Natal expande o nosso potencial de aprendermos a amar primeiro a nós mesmos para, então, podermos amar outras pessoas.

Natal são as nossas ações, inclusive as mais sutis, para melhorar a nossa vida e a vida de outras pessoas, muitas vezes anonimamente.  É um silêncio interior que nos serena e que fala mais do que mil palavras.  Natal é um estado nascente para as infinitas possibilidades de ampliação da nossa consciência e percepção de nós mesmos e do mundo que nos cerca.  Natal é viver cada dia como um milagre nos acontecendo, independente do que aconteça.  Natal é perceber o todo e também os pequenos detalhes do cotidiano, dando sentido às nossas vidas. Natal é nos proteger e nos fortalecer.  Natal é transformar nosso mundo interior para transformar o mundo exterior.

O Natal é a chama da esperança que nunca se apaga dentro de nós. É a nossa crença, fé ou convicção, de que o mundo pode e vai melhorar.  E é, também, a nossa confiança cada vez mais plena de que a Consciência Divina intervém e nos conduz unicamente para o crescimento e a perfeição.

Desejo a você que esse Natal seja transformador e o início de um novo ciclo em sua vida interior!  Viva o Natal!

Maria Angélica                                                                                               Dezembro 2017

Convicções: cuidado com elas !

 

Não tenha medo de mudar de opinião ou visão.  Esta tem sido a minha resposta para as situações em que me deparo com as minhas próprias convicções e com as convicções dos outros.

Manter uma convicção é igual a torcer para times de futebol:  escolhe-se um time (ou os pais escolhem pela pobre criança) e começa a torcida por ele.  E pronto.  E então, a paixão futebolística passa a ser expressada através de rixas, choros, gritos, provocações etc. E o resultado desse processo é como loteria.  Não se sabe no que vai dar. Há casos até que a pessoa acaba torcendo para dois times… e o interessante, é que nunca vi alguém mudar de time!

Assim, posso afirmar que convicções são sempre perigosas por poderem ser muito vazias, durar a vida toda e estarem a serviço do nosso ego.  Mesmo porque, muitas vezes não passam de convicções em forma de ideias, a ponto de nem sequer conseguirmos colocá-las em prática ou agir em conformidade com elas.  Sim, na  maior parte das vezes, as convicções são palavras vazias, porque não são reforçadas por atos.

23210858_xl

As convicções muitas vezes estão ligadas ao “politicamente correto” e não ao que verdadeiramente pensamos, sentimos e fazemos.  O que estou querendo dizer é que temos que tomar cuidado com as convicções que escolhemos, pois elas muitas vezes podem nos machucar muito mais do que nos ajudar a viver plenamente a nossa vida. Muitas vezes, escolhemos convicções para que o mundo nos veja “bonitos na foto” ou porque queremos passar uma imagem tal, que nos convém naquele momento.  Os supostos “debates políticos” na mídia e nas redes sociais são bons exemplos da pobreza das convicções.

As convicções alimentam as nossas máscaras.  Esse é o perigo.  E se não vierem de verdade, de dentro do nosso coração, elas caem junto com as nossas máscaras….ou melhor, despencam!

mascaras

O perigo das convicções está em servir de alimento para a nossa personalidade, que nada mais é do que fruto dos nossos condicionamentos familiares, culturais, sociais etc.

Assim, penso que é melhor termos algumas certezas temporárias do que convicções absolutas.  Desta forma, podemos propiciar mais chances de vivenciarmos novas possibilidades em nossas vidas, em nossas relações e em nossa experiência humana.  Certamente, incomodamos quando nos assumimos assim.  Mas, em contrapartida, conseguimos experimentar mais do que julgar ou criticar.

Através de convicções menos fortes, podemos assumir mais facilmente as diferentes fases de nossas vidas, reconhecer melhor os contextos de vida em que estamos inseridos, constatar os fatos e circunstâncias para melhor avaliarmos o que estamos pensando e sentindo e como estamos agindo para, assim, fazermos as melhores escolhas e tomarmos melhores decisões.

Então, meu recado é:  tudo bem, tenha convicções ou certezas temporárias, atento ao que cabe em cada momento de sua vida.  Mas liberte-se dos pré-julgamentos, dos padrões mentais, da necessidade de controlar tudo e todos.  Desse jeito, nos damos a chance de sermos mais espontâneos.  E, consequentemente, mais criativos.

As convicções nos iludem de estarmos controlando a nossa vida ou as pessoas ou as situações.  Inclusive, essa falsa sensação da certeza absoluta nos leva a caminhos muito perigosos, recheados de auto-sabotagens.

bem-estar

Navegue nas incertezas do oceano da vida e se deixe levar, guiado por suas convicções temporárias,  pois elas lhe ajudarão a não brigar com a correnteza…e ainda lhe farão perceber quais são as batalhas que vale a pena assumir em sua vida.

Nossos valores são adquiridos com a vida e alguns se reforçarão enquanto outros naturalmente perderão sua força, simplesmente por não terem sido vividos.  Entretanto, se mantermos convicções rígidas, elas nos aprisionam àquilo que já não nos serve.  Aí está o grande perigo:  perdemos tempo, energia e vida por estarmos presos a convicções que não cabem mais em nosso ser.

Então, aproveite o livre arbítrio que você tem para mudar de opinião e, assim, mudar de convicções.  Mudança de convicções é um indicador forte de amadurecimento e avanço no processo de autoconhecimento e ampliação da consciência .

Estude e contextualize o seu momento.  Volte-se para o seu interior e estude os seus sentimentos.  E assim, aja de acordo com as suas certezas e escolhas para aquele momento. Com calma.  Com auto-respeito.  Não busque provar nada a ninguém a não ser a você mesmo.  Assim, estará livre de um dos maiores perigos do mundo:  ser manipulado.

Como dizia Goethe:  “As frases que os homens estão acostumados a repetir incessantemente acabam se tornando convicções e ossificando os órgãos da inteligência.”

Sejamos genuinamente e criativamente inteligentes !

O processo sutil da Radiônica

Você pode se perguntar:  como posso saber se um tratamento por radiônica funciona ?

Para obter essa resposta, você precisa experimentar a radiônica.  E ter interesse e vontade de se observar,  sentir, constatar o que se passa dentro de você.  Basta isso.  E certamente, a  resposta virá !

As hipóteses para explicar como o processo da radiônica acontece são muitas.  Em minhas publicações, procuro compartilhar os meus estudos, pesquisas  e minha experiência com a radiônica.

Para começar a entender, primeiro, é necessário lembrar que tudo se resume a informação,  Conscientes ou não, interagimos com ela o tempo todo, procurando usar ao máximo os nossos cinco sentidos e também outros, que ainda não descobrimos.  Não estou falando do conhecimento livresco ou meramente mental, baseado em conceitos, princípios, teorias, doutrinas, religiões, paradigmas científicos.  Estou falando do conhecimento por experiência, vivência.

Nosso sistema nervoso, que faz a ponte entre nosso corpo e o meio ambiente, entra em ação sempre que recebemos informações que nos chegam a todo  momento, das mais diversas formas.  Para conhecermos algo de verdade, precisamos vivenciá-lo, experimentá-lo.

A nossa realidade vai muito além do que nossos conceitos e convicções mentais possam definir.  A realidade está contida em vários campos, inclusive em campos que desconhecemos ou nem imaginamos.

Na prática da radiônica,  é essencial estar aberto para receber e vivenciar as bioinformações que estamos precisando e que, certamente, nos farão bem, pois todo e qualquer tratamento que preparo através do Quantec, equipamento de radiônica que opero, está totalmente focado no bem do todo, no amor, na ampliação da consciência do ser humano e no viver com plenitude a experiência humana.  Usufruir os tratamentos  por radiônica é estar disponível a receber e a usufruir, consciente de que você e sua vida são muito mais do que as suas convicções lhe induzem a crer.

OS MISTÉRIOS DA VIDA

Desde criança os mistérios me fascinam. Sempre me interessei por temas como, por exemplo, a morte. O que está por trás da morte; Ou o que verdadeiramente anima uma pessoa, entre tantos outros mistérios. Para mim, o mistério encoraja, propulsiona, entusiasma.

57557317 - trees on hillside of mountain range with coniferous forest and flowers on meadow. composite image day and night with full moon

Por mais que a ciência avance, por mais que os conhecimentos se ampliem, sempre há um mistério na nossa condição de seres humanos neste planeta Terra, que nos envolve, que nos ajuda, que nos faz evoluir e nos faz sobreviver e viver a vida.

Já parou para pensar sobre tudo o que você viveu e suportou? Como deu conta de tanta coisa? como no final tudo acabou dando certo? E então você constata que deu certo não somente por uma lógica ou pelos seus planos, que provavelmente falharam, ou por sua inteligência humana. Deu certo porque uma força maior conduziu o processo, ajudas inesperadas foram surgindo, novos cenários, novas possibilidades, soluções que você nem teria considerado, sincronicidades….E, hoje, você se dá conta de que não há lógica para tudo ter dado certo e continuar dando! Afinal, por mais problemas que tenhamos, estamos vivos! E a própria vida é mistério, como alimento essencial para a nossa existência. E então nos deparamos com o mistério do SER. 

27373840 - fairy and butterflies on a yellow background

O mistério do SER está em como conseguimos não ser engolidos completamente por forças que nos pressionam, como sobreviver, buscar segurança, desenvolver nosso poder pessoal, preservar a nossa espécie humana e, ainda, lembrarmo-nos, a cada dia, que apesar de termos que aprender a jogar o jogo da vida, fazemos parte de um plano muito mais alto do que o da Terra, “pertencemos às estrelas”, como dizia Gurdjieff.

Apesar da vida “nos enquadrar” desde que nascemos, contamos com forças misteriosas que alimentam nossa ânsia de viver com mais plenitude e também a nossa fé na possibilidade de transformações em nós mesmos e nas nossas vidas.

Você pode estar pensando: “essa força é Deus!”. E se as forças misteriosas reunidas formarem Deus? E elas são misteriosas até que o homem seja capaz de desvendá-las através das suas descobertas. Descobertas essas que, aqui na Terra, sempre serão limitadas frente ao mistério da vida. Frente ao Deus que habita em nós. Viva o mistério!