Arquivo da categoria: Florais Joel Aleixo

Por que e para que tomar florais?

Na minha experiência de mais de 10 anos como terapeuta floral, tenho observado as diferentes reações e percepções das pessoas quanto à forma de encarar os sistemas florais e a sua utilização.

Muitos encaram a toma de florais limitada a uma maneira de lidar com o estresse, outros como uma terapia emergencial, cujo resultado depende de acreditar, outros como um sistema parecido com a homeopatia, até mesmo como um “paliativo” e por aí vai. Percebo também que é frequente a falta de clareza sobre o propósito dos florais, o que eles representam em nossa vida e de que forma eles atuam nos desequilíbrios, transtornos, síndromes e na prevenção de doenças. Então, decidi escrever este post com algumas considerações que podem contribuir para as pessoas que ainda têm dúvidas ou desejam escolher com mais consciência um sistema floral, visando cuidarem-se melhor e integralmente.

Primeiro, precisamos lembrar que os sistemas florais são desenvolvidos a partir da natureza (plantas, minerais, árvores, flores, fungos, líquens, cristais vegetais e minerais e de ambientes naturais) e de princípios científicos (física quântica) e que todo e qualquer tipo de doença tem ligação com os conflitos da alma ou espírito da pessoa (essência do ser) e com a sua personalidade (o ser a partir de suas vivências).

A questão genética, por outro lado, é determinante quando se trata de doenças ligadas ao DNA fixo (que representa de 3 a 6% do nosso DNA).  O restante do nosso DNA é volátil, energético, e portanto, mutável, sujeito a mudanças.

Outra questão a ser considerada para compreender o sentido de tomar florais é que viver, experimentar a vida muitas vezes envolve contradizer a nossa essência, o que gera traumas, enfrentar convenções sociais e culturais, e, inevitavelmente, os conflitos.  Assim, as doenças se estabelecem das mais diferentes formas, não estando presentes somente no nosso corpo físico, mas também nos nossos corpos mais sutis.  Quando existe uma sintonia entre a nossa alma (espírito) e a nossa personalidade, nossa vida se torna mais equilibrada, mais saudável em todos os sentidos.  Caso contrário, as doenças se estabelecem e evoluem, acumulando vários tipos de desequilíbrios que nos tiram a alegria de viver, desequilíbrios esses que podem se tornar irreversíveis.

Segundo o Dr.Bach, que nos anos 30 criou e desenvolveu o primeiro sistema floral do mundo, todas as doenças provêm de sete sentimentos/comportamentos do ser humano:  o orgulho, a crueldade, o ódio, o egoísmo, a ignorância, a instabilidade mental e a cobiça (gula no sentido amplo da palavra).  O equilíbrio seria decorrência da inversão destes estados, nos conduzindo à humildade, a bondade, amor, a doação, a sabedoria, estabilidade mental e emocional, ao desapego .

Quando tomamos florais (ou essências vibracionais) estamos acessando a energia, a bio-informação que vai influenciar na frequência do nosso campo (ou sistema) que é a soma dos nossos corpos (físico e sutis), nossa mente consciente e inconsciente, nossas emoções (ondas de energia com frequências específicas), interpretadas pelo nosso cérebro.  Os florais nos ajudam a entrar em estados de reequilíbrio, saindo da polaridade negativa (nociva) para a positiva (saudável).

Ao tomar florais, há uma diferença entre trabalharmos aquilo que a pessoa é (personalidade e temperamento) e aquilo que a pessoa se tornou ou os estados que se desenvolveram por meoi das suas experiências de vida, embora, frequentemente, as pessoas afirmem para si mesmas e para os outros que são algo que na verdade se tornaram por meio dos seus sofrimentos crônicos.   Por exemplo, o indivíduo por acreditar que a ansiedade faz parte do seu temperamento, quando, de fato, a ansiedade é um transtorno que se instalou como decorrência dos desequilíbrios.

No processo do tratamento floral, portanto, considera-se as tendências naturais da pessoa, que estão em sua personalidade e temperamento (a base constitucional  hereditária, dimensão biológica e instintiva da personalidade),  e também os desdobramentos decorrentes das suas experiências de vida ou os estados que se desenvolvem a partir de suas experiências de vida e que se manifestam por meio de contextos, hábitos, crenças, atitudes, sentimentos, convicções, comportamentos etc.

Os florais funcionam como instrumentos de limpeza, purificação e ativação de estados nascentes (aspectos latentes do nosso ser) para que possamos ser mais nós mesmos e, assim, experimentarmos a vida com mais lucidez, consciência e discernimento.  Ao tomar florais, ativamos um processo de despadronização de sentimentos e hábitos (comportamentos) nocivos, que atrapalham aproveitarmos a nossa vida com mais plenitude e sentido.

Estes padrões nocivos são, muitas vezes, desequilíbrios que se desenvolveram em resposta ao nosso meio ambiente e não desequilíbrios inerentes à nossa personalidade/temperamento.  Assim, num tratamento floral, trabalhamos desde as questões presentes (que mais nos incomodam) como também as questões mais profundas, que envolvem fundos emocionais e seus aspectos subconscientes e inconscientes.

Outra consideração a ser feita é a importância de um terapeuta floral que oriente a pessoa, tanto na escolha dos florais quanto no acompanhamento do seu processo, pois para tomar florais sozinho, é necessário que a pessoa esteja num estágio mais avançado de autoconhecimento e de consciência sobre si próprio e seus limites, o que ainda é raro nos dias de hoje.

Além disso, não é tão simples exercitarmos a honestidade com nós mesmos, devido à nossa auto-imagem idealizada e a questões do ego.  Outro ponto importante: é necessário levar em conta o quanto a pessoa tem ressonância com o sistema floral que pretende adotar, pois não há floral melhor ou pior e, sim, o melhor sistema floral para a pessoa naquela fase de sua vida.

Outro motivo para tomar florais com a orientação de um terapeuta é o trabalho do terapeuta que inclui não expor um fundo emocional para o qual a pessoa não tenha estrutura para enfrentar.  O que não significa que alguém só deva sentir sensações agradáveis quando toma florais.  Muitas vezes, o processo de tomar florais nos revela questões e situações que podem nos incomodar bastante, o que não significa que não tenhamos condições de enfrentá-las.  Além disso, para lidarmos com as nossas “crises de cura”, sempre podemos contar com florais de apoio ou emergenciais, que nos ajudarão em nossa sustentação e ancoramento das energias necessárias para o enfrentamento que precisamos vivenciar.

Ao refletirmos sobre o sentido de tomar florais, temos que entrar também na questão da autoconsciêntica, autorresponsabilidade e jornada pessoal de autocura.  Entre os propósitos do florais, está o de ajudar as pessoas a compreenderem e sentirem-se responsáveis pelos cuidados com sua saúde, com o seu bem-estar e por encontrar seu lugar neste mundo.

Entender o papel que temos ou tivemos em nossas doenças e desequilíbrios é outro propósito básico dos florais, que contribuem para eliminar padrões de retroalimentação das doenças, conduzindo-nos a processos de recuperação da harmonia, de autocura (mais saúde, mais autoconhecimento, mudanças de mentalidade e comportamento).

A participação consciente da pessoa em sua toma de florais é fundamental, ou seja, ela precisa compreender porque e para que está tomando aquele floral.  Somente bebês, crianças pequenas ou pessoas que estão inconscientes devem tomar florais de forma passiva.  Assim, na minha forma de trabalhar com os florais, levo em conta não somente o estado da pessoa, mas também aspectos do seu campo energético e bio-informacional, que exigem uma maior conscientização e reflexão ativa.

Mais uma consideração é lembrarmos que muitas pessoas ficam apegadas às suas doenças, porque, por meio delas, obtêm “vantagens” ou privilégios que não querem perder tais como:  atenção de outras pessoas, comodismo, acomodação, justificativa para não se trabalhar ou trabalhar, entre muitas outras.  Esses benefícios podem ser reconhecidos pela pessoa num nível consciente e/ou inconsciente.  E lembre-se sempre:  florais não ajudam a curar aqueles que não querem curar-se.

Mudanças em nossas vidas, que muitas vezes parecem impossíveis, acontecem sim!  Desde que nos encorajemos ou sejamos encorajados por verdadeiros amigos, familiares ou profissionais de saúde a compreender a nossa própria personalidade, temperamento e as situações que nos levam aos mais diversos estados e situações de vida.

Os sistemas florais são como uma benção em nossas vidas, são recursos valiosíssimos de que dispomos para sair de estados de estagnação e alavancá-los para atividades dentro de um  campo de novas possibilidades para as nossas vidas, dentro da verdadeira abundância!

Aproveito para convidar você para a leitura de outros posts nos quais abordo sistemas florais:

Sistema Floral Joel Aleixo: a alquimia transforma !

Florais de Bach

Sistema Fisioquantic:  a modulação e indução frequencial viabilizando a harmonização energética do organismo

O encanto e a beleza das essências vibracionais Ararêtama

 

 

O que é terapia floral ?

Os diversos sistemas de terapia floral são criados a partir de conhecimentos milenares, inclusive de antigas civilizações e, felizmente, para o bem da humanidade, vêm se desenvolvendo e crescendo pelo mundo todo.  Aqui no meu blog  disponibilizo informações sobre os sistemas florais que conheço e com os quais trabalho, preparando estratégias e recomendações aos meus clientes para tratamentos ou tomas pontuais.  Acesse os textos nos links abaixo para conhecer um pouco mais desse mundo maravilhoso que é o das terapias florais frequenciais.  E lembre de deixar seus comentários e dúvidas nos posts !

Como atuam os florais?

Escola de Alquimia – Joel Aleixo

Sistema Floral Joel Aleixo: a alquimia transforma!

Criando condições de autocura com o uso de Moduladores e Indutores Frequenciais

Florais de Bach

Sistema Fisioquantic:  a modulação e indução frequencial viabilizando a harmonização energética do organismo

As origens dos Florais de Bach

Ser humano na busca do sentido da vida

O encanto e a beleza das essências vibracionais Ararêtama

Por que e para que tomar florais?