Arquivo da categoria: Intuição

Velhos problemas: um sinal de alerta!

Geralmente os problemas são encarados como algo objetivo a ser simplesmente combatido e eliminado, e de preferência, com uma receita ou fórmula.

Mesmo quando pensamos ter resolvido um problema, lá vem outro para substituí-lo, muitas vezes bem parecido com o anterior ou disfarçado de novo.  E assim vamos tocando a vida, acreditando que os velhos problemas são inevitáveis e no fundo, insolúveis.  Afinal, problemas fazem parte da vida…

Sim, problemas fazem parte da vida!  A questão é:  qual é a idade dos seus problemas?  Seus problemas são condizentes com a sua idade cronológica e com a sua atual fase de vida? Há coerência entre os seus problemas e a sua atual fase de vida?  Ou seus problemas estão ligados ao seu passado, a outras idades que você já viveu?

Basta uma certa experiência de vida e uma consciência um pouco ampliada, para constatarmos que:  a tática de simplesmente lutar contra os problemas não funciona.  Combater e lutar fortifica os problemas, o que inevitavelmente, leva a piorá-los. Pode também levar-nos ao conformismo, a um apego a ponto de acreditarmos que nossos problemas são a nossa vida!  E assim, presos aos velhos problemas, evitamos o novo e deixamos de viver a vida.  Vivemos no passado ou na preocupação com o futuro.

O convite deste post é:  você já refletiu sobre o papel que os problemas têm em sua vida? Você tem consciência da lógica que adota para descrever e administrar seus problemas? Você percebe o quanto seus problemas são velhos (se repetem constantemente)? Você percebe a atual função dos seus problemas?

Liberdade

Dentro do meu entendimento, com uma visão sistêmica, não basta combater problemas.  Precisamos primeiro identificar as suas verdadeiras origens.  Querer livrar-se de problemas apenas para eliminar a dor e o desconforto que nos causam é um grande autoengano. Trabalhar problemas de forma saudável requer vontade de encarar velhos problemas, curar-se deles e dar lugar a novos, que sejam coerentes com o que a vida nos oferece e com o que podemos oferecer à vida no momento presente.

Solucionamos problemas quando conseguimos avançar na vida.  Problemas só fazem sentido quando aprendemos com eles, quando olhamos para o futuro e seguimos em frente.  Ao aprendermos com os problemas antigos, inevitavelmente os enfraquecemos e nos permitimos entrar em novas fases, novos ciclos, que certamente trarão novos problemas, ligados aos nossos objetivos.  Novos problemas surgem quando já abrimo-nos quando já nos abrimos ao novo e vivemos novas fases e ciclos de nossas vidas, quando temos vida em nossa vida e damos vida ao que fazemos.  Novos problemas, dentro de uma consciência ampliada através dos aprendizados, trazem um novo sentido para a nossa vida e são superados em nome dos propósitos que nos guiam.  Mas, basta querer solucionar problemas só no nível consciente?  Não!

Quando temos coragem de compreender os problemas no nível consciente (seus sinais e sintomas, nossas percepções e interpretações sobre eles) e, principalmente, no nível inconsciente (o que é invisível no problema, o que está por trás do problema) é que somos capazes de lidar saudavelmente com eles. Pois é no inconsciente que reside a nossa verdadeira força.

Os seus problemas são antigos, se repetem em sua vida?  Se sim, certamente você é prisioneiro (a) deles, o que significa que você, inconscientemente, é prisioneiro principalmente dos seus traumas não resolvidos.  Em outras palavras, seus problemas que parecem atuais, na verdade, são problemas do passado que não puderam ser resolvidos através de adultos saudáveis (inclusive você).  E então, é impossível viver o seu presente porque você ainda está preso ao passado.  Problemas que se repetem são sinais de que estamos presos no passado:  presos a traumas, crenças, certezas, dinâmicas familiares e relacionamentos doentios, entre outras origens.

Para enfrentar problemas, temos que parar que nos afundar cada vez mais no buraco que cavamos (inconscientemente) por focar no problema e nas interpretações que fazemos dele e começar a aprender a construir a escada que nos permitirá sair desse buraco.  Assim, podemos entrar em contato com a verdadeira realidade e largar (sugestão para a palavra “abandonar” ou “deixar”) as realidades ilusórias que criamos a partir de medos, fugas ou esconderijos em relação aos nossos traumas. Enfrentar problemas implica em despertarmos para os equívocos das nossas interpretações e para novas óticas.

Reconhecer que problemas não são aquilo que o nosso rigor lógico, formado por educação e cultura, nos impõe já é um grande primeiro passo para solucioná-los, especialmente os velhos problemas.  E também é um grande ato de amor:  colocar amor onde existe medo, colocar confiança onde existe conformismo e justificativas inúteis, que vêm do consciente.  E não tenha dúvida:  se tivermos coragem, somos capazes de dar esse salto!

coragem (1)

Uma avaliação vibracional pode lhe ajudar a compreender o que está por trás dos seus problemas e lhe dar uma luz para novas possibilidades de atitude e ação (manter o plural com “atitudes “ações”) que lhe permitam escolher caminhos de soluções e auto cura de traumas para finalmente avançar em sua jornada de vida.

Leia também: A importância da mente e da consciência ampliada no processo de cura

e também: Terapia:  escolhendo a melhor para você

VOCÊ CONFIA NO SEU CORPO?

Nosso corpo é um verdadeiro milagre.  O tempo todo está tentando se adaptar ao ambiente, aos nossos hábitos, ao nosso estilo de vida, a todos os tipos de agressões e, sem nos darmos conta, toma o comando e cria situações como a febre para evitar algo pior do que o que estamos passando.

aura

Nosso corpo é formado por células.  Uma célula é formada por diversas moléculas.  Como afirma Karen Bergh, “nosso corpo é composto de moléculas. Quando os átomos dentro dessas moléculas agem em conjunto, quando se unem, quando compartilham o elétron, quando trabalham como uma unidade, nós temos saúde”.

As nossas células muitas vezes “gritam” para nos alertar sobre algo que não estamos enxergando ou que teimosamente insistimos em fazer.  Um barulho na mente, por exemplo, pode ser um recado de nossas células dizendo:  “pare de fazer isso ! ”.  Temos que estar atentos e fortes para ouvi-las e interpretá-las, para que nossa consciência tome as rédeas de uma situação difícil, uma doença, uma dor ou qualquer situação cujo enfrentamento é muito importante para a nossa vida.  Se não conseguimos, nossas células, então, tomam a dianteira.

Como afirma Ruth Berger, em seu livro Medicina Intuitiva, “células são guardas da energia, que estão trabalhando no corpo o tempo todo”.  Elas tentam dizer a nós muitas coisas, relacionadas ao que está verdadeiramente acontecendo conosco.  Quanto mais ignoramos as nossas células, mais dor e sofrimento nosso corpo vai vivenciar.  Porque, por não serem ouvidas, as nossas células sofrem.  E quando sofrem, somos diagnosticados com doenças, como o câncer.

imagens-apto-dj-fotos-diversas-erika-mammy-pauba-nov-2013-040

Cirurgias e tratamentos alopáticos ajudam a reduzir o sofrimento, mas nunca responderão qual é a origem da doença, onde e por qual razão começou.  É preciso estudar, ir atrás da causa raiz de uma doença para compreendermos os nossos problemas de saúde. As terapias integrativas e complementares têm um papel fundamental nesse processo.

Aprender mais sobre nós mesmos e nossos desequilíbrios; descobrir e fazer escolhas das melhores terapias para nós; pesquisar, estudar, compartilhara informações e experiências; e ouvir a nossa intuição. Estas são atitudes  fundamentais para o nosso caminho de cura.

INTUIÇÃO: UMA ALIADA DA CURA

Acredito que, um dia, talvez mais breve do que possamos imaginar, as pessoas verão suas doenças como oportunidades de crescimento, melhoria e evolução.  Parece absurdo afirmar que uma doença possa levar a algo positivo, no entanto, é o medo da doença que a torna tão apavorante e pouco aproveitável. Este temor influencia a ponto de ser comum as pessoas não serem instruídas a respeito dos seus desequilíbrios, seja por seu próprio desinteresse ou mesmo por falta de diálogo com os médicos, que muitas vezes nem conversam com os seus pacientes sobre diagnoses ou diagnósticos.

ANOTE: escolher médicos que se comuniquem conosco já é uma forma de usarmos a nossa intuição para a cura, porque nossa força aumenta quando contamos com a força de pessoas em quem confiamos.

25246583 - sick young woman resting in bed

Quando adoecemos, estamos em desequilíbrio, o que requer nosso entendimento sobre o que e por que nosso interior está em desequilíbrio e como encontrar um caminho para a cura. Quando intuímos o que é melhor para nós, nos tornamos senhores de nossa saúde e identificamos, a partir de uma reflexão ativa sobre quem somos e como estamos, quais são as possibilidades de utilizar qualquer forma de cura alternativa, desde que  a ideia de que a doença é incurável seja totalmente descartada do processo.

Sim, eu acredito que um dia as pessoas estarão livres do medo de doenças, porque elas compreenderão melhor os seus desequilíbrios e assumirão a responsabilidade por sua saúde.  E, então, todos saberão combinar seus recursos interiores com a medicina verdadeira, que é a da cura, e que está nascendo a partir da nova ciência que avança em nosso planeta, que eu abordei no post A revolução da nova ciência Outros posts interessantes para sua leitura são O caminho da cura e O que é a terapia radiônica?  

 

Livros esclarecedores e inspiradores

Acesso a novos conhecimentos, revisão de convicções, reflexão, inspiração… sob essa ótica, os livros são verdadeiras fontes de energia, renovando nossa mente elaborada que, infelizmente, também é condicionada, nos levando a perceber a nós mesmos e ao mundo de uma forma limitada se não buscarmos constantemente ampliar nossos conhecimentos e visões de mundo.  Aqui estão alguns livros que recomendo porque não só deram uma contribuição para alimentar a minha sede de conhecer e usar o conhecimento, mas também para desenvolver o meu trabalho como coach e terapeuta floral.  Para mim os bons livros emitem vibrações, que vão direto ao coração e ao espírito.  Seus autores são iluminados para poderem expressar seus conhecimentos , ideias e experiências de uma forma que possa ser expressada através de palavras.  Compartilho com vocês algumas obras selecionadas.  Hoje em dia, o nosso conhecimento cresce quanto mais a gente se dispõe a dividir. O acesso ao conhecimento e ao aprendizado não param em nossas vidas.  Ficarei feliz se deixar um comentário neste post com uma indicação de um livro para mim.  Este é um presente meu para cada pessoa que acessa o meu blog! Leiam, mergulhem neste universo literário e usufruam da delícia de alimentar o espírito com um bom livro !

  • A Alquimia do Ser  – Waldyr Rocha – Hércules Editora
  • A Janela Visionária – Dr. Amit Goswani – Editora Cultrix
  • A Quinta Disciplina – Peter Senge
  • A Roda da Vida – O ensinamento budista tibetano sobre uma psicologia espiritualizada – Heloisa Gioia
  • As Essências das Ervas e das Flores no Brasil – Joel Aleixo – Editora Aquariana
  • Como Conquistar sua Própria Felicidade – Albert Ellis
  • Consciência – Osho – Editora Cultrix
  • Física Quântica e Espiritualidade – Prof. Laércio B. Fonseca – edição própria
  • Inteligência Emocional – Daniel Goleman
  • Jejum Curativo – Mário Sanches –  Editora Madras
  • Líder Coach – Líderes Criando Líderes – Rhandy Di Stéfano
  • Manual do Sucesso Total – Rhandy Di Stéfano
  • Medicina Intuitiva – Ruth Berger – Editora Gente
  • Medicina Quântica – Victor Mattos – Ed. Corpomente
  •  Medicina Vibracional – Richard Gerber – Editora Cultrix
  • Molecules of Emotion – Candace Pert
  • O Cérebro Desconhecido – Helion Póvoa – Editora Objetiva
  • O Poder dos Florais no Trabalho – Gustavo G.Boog e Magdalena Turák Boog – Editora Makron Books
  • psicologia_alquimicaOs 7 hábitos de Pessoas Altamente Eficazes – Stephen Covey
  • Psicologia Alquímica – Receitas antigas para viver num mundo novo – Dr.Thom F.Cavalli – Editora Cultrix
  • Quem Somos Nós – William Arntz, Betsy Chasse e Mark Vicente – Editora Prestígio
  • Sua Vida em Primeiro Lugar – Cheryl Richardson
  • Tomar a Vida nas próprias mãos – Gudrun Burkhard

Bioinformação – O Elo Perdido da Medicina, de Sergio Areias, é maravilhoso para quem busca compreender o que é a nova ciência e a medicina do futuro, que estão apenas surgindo no Brasil. bioinformao-o-elo-perdido-da-medicina-1-0-s-386x470 Sérgio não só aborda vários temas ainda desconhecidos para a maioria das pessoas, como também compartilha suas experiências como terapeuta e professor, desconstruindo  paradigmas deixados pela medicina tradicional mas, nem por isso, desconsiderando-as do todo.  Com a leitura deste livro, penso que podemos iluminar nossos caminhos pessoais e coletivos, visando uma sociedade mais ativa, que busca co-criar um mundo mais saudável, no qual todas as disciplinas estarão integradas, trazendo maiores e melhores resultados para nós mesmos para a sociedade como um todo.  Sérgio também compartilha sua experiência clínica, o que encoraja e auxilia muitos terapeutas e médicos, que buscam trabalhar com terapias integrativas e complementares,  visando a cura de seus pacientes e clientes. Editora CPR, 2013.