Arquivo da tag: física quântica

O confinamento e a solidão

A experiência única que estamos passando através do isolamento social desencadeado pela pandemia do coronavírus nos obriga a abrir mão de vários hábitos, entre eles o de conviver com outras pessoas ou, pelo menos, de estar rodeado delas.  Nesta situação, surgem vários sentimentos, entre eles o de solidão.  No entanto, a solidão pode ser percebida tanto de forma negativa (escassez, vazio, carência)  quanto de forma positiva, como circunstância favorável pela oportunidade de pleno contato consigo mesmo.

Interessante que, quando estamos com outras pessoas, sempre há conflitos de várias naturezas, sejam eles aparentes ou ocultos.  Será que esses conflitos são menores do que os conflitos internos, que somos obrigados a encarar quando estamos isolados?  Tenho refletido sobre o porquê do contato com nós mesmos talvez ser mais difícil do que o contato com outras pessoas.  O que torna tão angustiante o estar isolado?

Cópia de Cópia de Dark Green and Red Public Service Announcements Instagram Post (2)

No meu entendimento, o isolamento pelo qual estamos passando é o efeito de alguma Lei Universal para ficarmos com nós mesmos em um nível de contato mais íntimo, que envolve a nossa alma, com o objetivo de revermos a nossa vida.  Mesmo vivenciando o isolamento social em família ou junto com outras pessoas, somos convidados a compreender melhor toda a complexidade que envolve as relações familiares, incluindo conflitos, desarmonias, incompatibilidades, emaranhamentos, entre outros.  Pois só através de um contato maior com nós mesmos é que poderemos aceitar, compreender e então solucionar esses conflitos de relacionamento, primeiro dentro e depois, fora de nós.

Encarar a complexidade do relacionamento consigo próprio talvez seja mais insuportável do que encarar a complexidade dos relacionamentos com outras pessoas, porque, a forma como eu me relaciono comigo mesma tem influência direta na forma como eu me relaciono com outras pessoas.  E enfrentar a pandemia global do Covid19 nos impõe uma postura de, no mínimo, refletir.  Refletir sobre como anda a nossa vida, os nossos relacionamentos e o que verdadeiramente queremos fazer da nossa vida, inclusive nos autorresponsabilizando por ela.

Acredito que esta oportunidade é única:  cada ser humano na Terra refletir sobre a sua própria vida.  Porque, só encarando a nós mesmos, teremos condições de nos preparar para ações coletivas e, inclusive,  enfrentar as consequências inevitáveis deste acontecimento planetário, que marcará a história da humanidade.

amor ao planeta

O que faremos individualmente e coletivamente para renovarmos nossas crenças, mudar hábitos, enfrentar todas as crises e mudanças que estão por vir, após a pandemia.  Como, depois deste confinamento, vamos olhar e lidar com a ansiedade, perversidade e voracidade que permeiam todo o sistema local e global?  Como encarar as inevitáveis diferenças entre as pessoas e suas interpretações dos fatos, localmente e globalmente? Será possível enxergar o todo sem enxergarmos primeiro o que há dentro de nós mesmos? Como nos tornarmos emergencialmente criativos e livres pensadores se fomos moldados para vivermos vidas autômatas, em função de um sistema pré-formatado? Difícil, no entanto, acredito eu, possível.

O fato de estarmos isolados socialmente não significa estarmos sós. A solidão, em essência, não existe pois sempre há uma egrégora espiritual que nos acompanha, nos guia, na medida em que nos preparamos para nos conectarmos com ela através do trabalho interior e da constatação de que o invisível é mais poderoso do que o visível e de que a nossa vida aqui na Terra é parte de uma jornada maior.

Aproveitemos este momento difícil para avançarmos na nossa capacidade de pensar, refletir, intuir, sentir, perceber…. e assim, encontrar respostas genuínas e não fabricadas pelo sistema comunicacional que impera na sociedade.  Vamos nos comunicar de forma apolítica e universalista, vamos nos solidarizar com nós mesmos e com os outros.  Talvez esta crise seja uma grande e única oportunidade de assumirmos o início de uma mudança completa nos rumos da consciência humana.

Leia também: Medo e a crise do coronavírus

A espiritualidade é a prioridade

Frequentemente, nos esquecemos de que em todas as áreas da vida a espiritualidade precisa ser a nossa diretriz, ou seja, um guia na direção que vamos seguir.  Que fique claro que espiritualidade, na perspectiva na qual falo, não é religião, doutrina ou seita. Entendo a espiritualidade como um caminho íntimo e pessoal de autoconhecimento e evolução.

Se as coisas acontecem e nos limitamos a reagir a elas, estamos nos esquecendo de incluir a espiritualidade em nossas vidas, de colocá-la como uma prioridade.  Muitas vezes insistimos em manter a crença de que os problemas fazem parte de nós, quando o que ocorre é que nós criamos os nossos problemas, porque nossa consciência os atraiu e, ao mesmo tempo, nos apegamos a eles. A revolução promovida pela física quântica na Ciência já demonstra esse fato para nós, pois ampliou os nossos conhecimentos sobre a realidade.

26076997 - stressed 3d man sitting with red arrows around him on white background

Achamos que os problemas fazem parte de nós e ficamos estressados

A espiritualidade está em tudo e, à medida em que resgatamos a capacidade que temos de controlar nossa mente, assumimos o protagonismo de nossas vidas, usufruindo-a com consciência. Desenvolver a nossa capacidade de ver todas as possibilidades e caminhos em tudo que nos acontece é um exercício desafiador, porém eficaz para ampliarmos nossa consciência. Assim, podemos viver nossa vida com a espiritualidade permeando todos os nossos pensamentos, decisões e condutas, aliviando a nossa angústia. Esse alívio é especialmente importante para todas aquelas situações em que nossas crenças condicionantes e limitantes nos induzem a acreditar que não podemos fazer o que queremos ou devemos para nos sentirmos mais felizes e. principalmente, para nos tornarmos pessoas melhores e mais serenas em nossa passagem aqui na Terra.

Conseguir ver e aceitar o desafio espiritual presente nas situações que enfrentamos no cotidiano, em todas as áreas da vida, permite ampliar nossa consciência a respeito delas e, assim, nos livrar das nossas autoimagens ilusórias, ampliando também nosso autoconhecimento, questão-chave para a verdadeira cura.

Vela e flor

Limpar a energia negativa

As terapias complementares e integrativas contribuem significativamente no processo de ativar a nossa espiritualidade, pois elas não atuam quimicamente em nosso organismo, e sim vibracionalmente, limpando e fortificando nossos campos energéticos mais sutis, nos ajudando a vigiar nossos pensamentos, atitudes, comportamentos, ações e, desta forma, mudá-los para melhor.

No mundo atribulado em que vivemos, é fundamental criar condições para que miasmas não entrem em nosso campo energético, gerando apegos a pensamentos, emoções e comportamentos negativos, que só atravancam nossas vidas.  As terapias que ofereço com florais, diagnoses por biorressonância e radiônica são algumas das formas eficazes de tornar a vida mais saudável em todas as suas áreas, com isso permitindo que nossa espiritualidade de expresse na sua potencialidade.

 

Livros esclarecedores e inspiradores

Acesso a novos conhecimentos, revisão de convicções, reflexão, inspiração… sob essa ótica, os livros são verdadeiras fontes de energia, renovando nossa mente elaborada que, infelizmente, também é condicionada, nos levando a perceber a nós mesmos e ao mundo de uma forma limitada se não buscarmos constantemente ampliar nossos conhecimentos e visões de mundo.  Aqui estão alguns livros que recomendo porque não só deram uma contribuição para alimentar a minha sede de conhecer e usar o conhecimento, mas também para desenvolver o meu trabalho como coach e terapeuta floral.  Para mim os bons livros emitem vibrações, que vão direto ao coração e ao espírito.  Seus autores são iluminados para poderem expressar seus conhecimentos , ideias e experiências de uma forma que possa ser expressada através de palavras.  Compartilho com vocês algumas obras selecionadas.  Hoje em dia, o nosso conhecimento cresce quanto mais a gente se dispõe a dividir. O acesso ao conhecimento e ao aprendizado não param em nossas vidas.  Ficarei feliz se deixar um comentário neste post com uma indicação de um livro para mim.  Este é um presente meu para cada pessoa que acessa o meu blog! Leiam, mergulhem neste universo literário e usufruam da delícia de alimentar o espírito com um bom livro !

  • A Alquimia do Ser  – Waldyr Rocha – Hércules Editora
  • A Janela Visionária – Dr. Amit Goswani – Editora Cultrix
  • A Quinta Disciplina – Peter Senge
  • A Roda da Vida – O ensinamento budista tibetano sobre uma psicologia espiritualizada – Heloisa Gioia
  • As Essências das Ervas e das Flores no Brasil – Joel Aleixo – Editora Aquariana
  • Como Conquistar sua Própria Felicidade – Albert Ellis
  • Consciência – Osho – Editora Cultrix
  • Física Quântica e Espiritualidade – Prof. Laércio B. Fonseca – edição própria
  • Inteligência Emocional – Daniel Goleman
  • Jejum Curativo – Mário Sanches –  Editora Madras
  • Líder Coach – Líderes Criando Líderes – Rhandy Di Stéfano
  • Manual do Sucesso Total – Rhandy Di Stéfano
  • Medicina Intuitiva – Ruth Berger – Editora Gente
  • Medicina Quântica – Victor Mattos – Ed. Corpomente
  •  Medicina Vibracional – Richard Gerber – Editora Cultrix
  • Molecules of Emotion – Candace Pert
  • O Cérebro Desconhecido – Helion Póvoa – Editora Objetiva
  • O Poder dos Florais no Trabalho – Gustavo G.Boog e Magdalena Turák Boog – Editora Makron Books
  • psicologia_alquimicaOs 7 hábitos de Pessoas Altamente Eficazes – Stephen Covey
  • Psicologia Alquímica – Receitas antigas para viver num mundo novo – Dr.Thom F.Cavalli – Editora Cultrix
  • Quem Somos Nós – William Arntz, Betsy Chasse e Mark Vicente – Editora Prestígio
  • Sua Vida em Primeiro Lugar – Cheryl Richardson
  • Tomar a Vida nas próprias mãos – Gudrun Burkhard

Bioinformação – O Elo Perdido da Medicina, de Sergio Areias, é maravilhoso para quem busca compreender o que é a nova ciência e a medicina do futuro, que estão apenas surgindo no Brasil. bioinformao-o-elo-perdido-da-medicina-1-0-s-386x470 Sérgio não só aborda vários temas ainda desconhecidos para a maioria das pessoas, como também compartilha suas experiências como terapeuta e professor, desconstruindo  paradigmas deixados pela medicina tradicional mas, nem por isso, desconsiderando-as do todo.  Com a leitura deste livro, penso que podemos iluminar nossos caminhos pessoais e coletivos, visando uma sociedade mais ativa, que busca co-criar um mundo mais saudável, no qual todas as disciplinas estarão integradas, trazendo maiores e melhores resultados para nós mesmos para a sociedade como um todo.  Sérgio também compartilha sua experiência clínica, o que encoraja e auxilia muitos terapeutas e médicos, que buscam trabalhar com terapias integrativas e complementares,  visando a cura de seus pacientes e clientes. Editora CPR, 2013.